Aguarde, carregando

Pregão

  • PREGÃO PRESENCIAL No :25/2020
  • Processo: 24758/2019
  • Dia: 25/08/2020
  • Horário: 11:00h
  • Objeto: Especificações técnicas para fornecimento de solução de TIC, com o objetivo de prover rede de dados comutada L2, L3, Wi-Fi e VoIP para atender as instalações do novo edifício sede da ALERJ.
  • Local: Rua da Alfândega 08, 7º andar - Auditório do Prédio Engenheiro Leonel de Moura Brizola
  • Pregoeiro: Carlos Cardoso de Moraes
  • Valor Estimado (R$): 9.683.225,09 (NOVE MILHÕES E SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS MIL E DUZENTOS E VINTE E CINCO REAIS E NOVE CENTAVOS)
  •  

     

    COMISSÃO ESPECIAL DE PREGÃO

     

    RESUMO DE JULGAMENTO

     

    MÊS: AGOSTO/2020

     

    LICITAÇÃO: PREGÃO PRESENCIAL Nº 25/2020

     

    OBJETO: Especificações técnicas para fornecimento de solução de TIC, com o objetivo de prover rede de dados comutada L2, L3, Wi-Fi e VoIP para atender as instalações do novo edifício sede da ALERJ.

     

    PROCESSO N°: 24.758/2019

     

    REQUISITANTE: SUBDIRETORIA-GERAL DE INFORMÁTICA

     

    ORDENADOR: MESA DIRETORA

     

    DATA DA SESSÃO: 25/08/2020 às 11:00h

     

    JULGAMENTO: 25/08/2020 (o Pregoeiro aguardará a análise técnica da Subdiretoria-Geral de Informática)

     

    LICITANTE VENCEDORA:

    (valor negociado)

     

    QUANTUM13 SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA LTDA – R$ 9.475.000,00 (nove milhões, quatrocentos e setenta e cinco mil reais).

     

     

    Rio de Janeiro, 25 de agosto de 2020.

     

     

    CARLOS CARDOSO DE MORAES

                Pregoeiro

  • Tratam-se de impugnações tempestivas interpostas pelas empresas: 1)CH TECH Tecnologia da Informática  2) Nilson Pickler e 3) TRACENET Treinamento e Comércio em Informática LTDA, que, em síntese, solicitam a suspensão sine die do Pregão 25/2020, sob fundamentos de existirem vícios que possam macular o edital, além de restringir a competitividade do certame.

     

                 Pois bem: a integra do parecer da Procuradoria-Geral, encontra-se no processo 24758/2019, fls. 1.129.

     

                 Assim sendo, conheço da impugnação para no mérito negar-lhe provimento.

     

    Em 24/08/2020.

     

     

    CARLOS CARDOSO DE MORAES

    PREGOEIRO

     

     

  • Trata-se de pedido de esclarecimentos tempestivo feito pela TELESUL TELECOMUNICAÇÕES LTDA, por meio do qual a interessada suscita dúvidas sobre:

    1° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.2.9.4. Deve possuir taxa de encaminhamento de no mínimo 130 Mpps;

    Tomando como referência o padrão de “switching forwarding rate”, sendo:

    The switching forwarding rate= ports number × corresponding packet forwarding rate of ports.

    “Packet forwarding rate” para gigabit

    port=1000000000bps/8bit/(64+8+12)byte =1,488,095pps ➔ 1.488Mpps

    Para um switch de 48x 1Gb + 2x 10Gb = ((48+20)*1.488) = 101.184Mpps

    Desta forma de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, entendemos que equipamentos com taxa de encaminhamento de 112Mpps entregam capacidade “non-blocking” aos equipamentos requisitados e atendem as exigências deste item. Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    2° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.3.6.16. Deve suportar IPFIX ou Netflow para análise do tráfego da rede. Caso a análise seja feita por amostragem, deve ser suportada amostragem de 1 a cada 32 pacotes;

    Entendemos que conforme solicitado para o switch de acesso Tipo I (item 3.2.6.17.) com mesmo propósito e desta forma serão aceitos equipamentos com suporte aos protocolos “IPFIX ou Netflow ou Sflow”.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. A solução deve obrigatoriamente atender ao que está definido no Termo de Referência. Características extras poderão ser suportadas, mas não são obrigatórias.

     

    3° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente aos itens:

    3.2.5.15. O equipamento deve suportar a configuração com um único endereço IP para gerência e administração, para uso dos protocolos: SNMP, NTP, HTTPS, SSH, Telnet, TACACS+ e RADIUS, provendo identificação gerencial única ao equipamento de rede;

    3.3.5.15.O equipamento deve suportar a configuração com um único endereço IP para gerência e administração, para uso dos protocolos: SNMP, NTP, HTTPS, SSH, Telnet, TACACS+ e RADIUS, provendo identificação gerencial única ao equipamento de rede;

    3.2.7.1. Implementar o protocolo NTPv3 (Network Time Protocol, versão 3). Deve ser suportada autenticação entre os peers NTP, conforme definições da RFC 1305;

    3.3.7.1. Implementar o protocolo NTPv3 (Network Time Protocol, versão 3). Deve ser suportada autenticação entre os peers NTP, conforme definições da RFC 1305.

    Especificamente no que se refere ao protocolo NTP, entendemos que de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, será aceito o suporte ao NTP ou SNTP, tendo em vista que oferecem recursos similares e no contexto deste projeto tem como função a sincronização de data e hora dos dispositivos, desta forma sem prejuízo a administração e ampliando a competitividade soluções com suporte ao NTP e SNTP atendem aos requisitos destes itens.

    Está correto nosso entendimento?  

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    4° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente aos itens:

    3.2.5.13. Suportar empilhamento físico com cabos de empilhamento dedicados, não podendo ser utilizados portas 10Gbps com SFPs para empilhamento, permitindo empilhamento de até 8 unidades, com velocidade de empilhamento de 40Gbps full-duplex (80Gbps total), deverá ser permitido o empilhamento com o Switch de Acesso Tipo II desta especificação;

    3.3.5.13. Suportar empilhamento físico com cabos de empilhamento dedicados, não podendo ser utilizados portas 10Gbps com SFPs para empilhamento, permitindo empilhamento de até 8 unidades, com velocidade de empilhamento de 40Gbps full-duplex (80Gbps total), deverá ser permitido o empilhamento com o Switch de Acesso Tipo II desta especificação;

    Entendemos que equipamentos que mantenham todas as portas de acesso e uplink requisitadas e que adicionalmente disponibilizem interfaces SFP+/SFP28/SFP56 dedicadas ao empilhamento do switch e com capacidade de empilhamento total de no mínimo 80Gbps conforme solicitado, atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

     5° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente aos itens:

    3.2.11.8. Implementar padrão IEEE 802.1Q (Q-in-Q) Tunneling;

    3.3.12.8. Implementar padrão IEEE 802.1Q (Q-in-Q) Tunneling

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, ainda que, entregando as mesmas funcionalidades em recurso similar ou superior, entendemos que equipamentos com suporte a VxLAN, atendem aos requisitos destes itens.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. A solução deve obrigatoriamente atender ao que está definido no Termo de Referência. Características extras poderão ser suportadas, mas não são obrigatórias. 

     

    6° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente aos itens:

    3.2.26.4. Implementar roteamento multicast PIM (Protocol Independent Multicast);

    3.3.13.4. Implementar roteamento multicast PIM (Protocol Independent Multicast)

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, ainda que, entregando as mesmas funcionalidades em recurso similar ou superior, entendemos que equipamentos com suporte a MLD e IGMP, atendem aos requisitos destes itens.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. A solução deve obrigatóriamente atender ao que está definido no Termo de Referência . Características extras poderão ser suportadas, mas não são obrigatórias.

     

    7° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente aos itens:

    3.2.9.3. Deve possuir capacidade de comutação full-duplex de no mínimo 216 Gbps;

    3.3.10.2. Deve possuir capacidade de comutação full-duplex de no mínimo 216 Gbps

    Para o switch de acesso Tipo I, foi requisitado 48x Portas 10/100/1000Mbps + 2x 10Gbps, que equivalem a 136Gbps em Full-Duplex para as portas de acesso. Para o switch de acesso Tipo II, foi requisitado 48x Portas 10/100/1000Mbps + 4x 1Gbps, que equivalem a 104Gbps em Full-Duplex para as portas de acesso.

    Desta forma de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, ainda que, entendemos que equipamentos com capacidade de comutação full-duplex de 176Gbps, atendem aos requisitos destes itens.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    8° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.1.15.1. Todas as portas 10G SFP+ devem suportar o protocolo FCoE para conexão de servidores, unidades de storage e conexão a outros switches;

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, entendemos que equipamentos que forneçam conectividade 10/40/100Gbps Ethernet para a conexão de servidores e unidades de storage, entregando capacidade superior ao requisitado atendem aos requisitos do item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    9° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    “3.1.10.1. Possuir capacidade para pelo menos 64.000 (sessenta e quatro mil) endereços MAC na tabela de comutação por módulo de interface fornecido;”

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, entendemos que equipamentos que equipamentos com tabela MAC de 32K por módulo atendem os requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    10° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.5.4.1.1.2. 5.0GHz: Ganho de, pelo menos, 6 dBi com padrão de irradiação directional com 90o de plano de elevação;

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, entendemos que equipamentos que equipamentos com antenas com ganho de 5.6dBi em 5GHz, atendem aos requisitos do item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA:  Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    11° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.5.1.1. Deve possuir no mínimo 2 (duas) interface de rede ethernet 10/100/1000BaseT com conectores RJ-45;

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, entendemos que equipamentos com 1 interface de rede com capacidade de 2.5Gbps, desta forma entregando capacidade superior ao requisitado, atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Sim, o entendimento está correto.

     

    12° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.5.7.30. Possuir pelo menos as seguintes taxas de transmissão e com fallback automático: IEEE 802.11ac: MSC0 – MCS9 para 1,2 e 3 Spatial Streams (6.5Mbps – 2,304Gbps);

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, entendemos que equipamentos com capacidades de transmissão em 4 Spatial Streams, chegando a taxas de 2.166Gbps, considerando: [802.11ac: 6.5 to 1,733 (MCS0 to MCS9, NSS = 1 to 4, VHT20 to VHT160), 2,166 with 1024-QA”], atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA:  Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem ser atendidos integralmente.

     

    13° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.8.2.48.2. G.729ab;

    De modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, sem prejuízo aos recursos solicitados, entendemos que equipamentos com suporte aos protocolos G.729 ou G.729a ou G.729b ou G.729ab, desde que amplamente suportados por todos os elementos da solução ofertada, atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. A solução deve obrigatoriamente atender ao que está definido no TR. Características extras poderão ser suportadas, mas não são obrigatórias.

     

    14° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.8.2.48.4. iLBC; O protocolo iLBC possui restrições de uso e não é amplamente utilizado pela maioria dos fabricantes de soluções de telefonia IP, principalmente por ainda se encontrar em discursão no IETF (https://tools.ietf.org/html/rfc3951) atualmente mantido no core SIP apenas da fabricante CISCO e suportado por alguns fabricantes de endpoints, em contra partida protocolo Opus é amplamente utilizado e adotado pelos principais fabricantes de mercado, desta forma e de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, sem prejuízo aos recursos solicitados, entendemos que equipamentos com suporte aos protocolos iLBC ou Opus, desde que amplamente suportados por todos os elementos da solução ofertada, atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. A solução deve obrigatoriamente atender ao que está definido no TR. Características extras poderão ser suportadas, mas não são obrigatórias.

     

    15° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.8.3.20. Deve implementar os CODECs G.711, G.729, G.729a, G.729ab, G.729b, G.722 e Internet LowBitrate Codec (iLBC);

    O protocolo iLBC possui restrições de uso e não é amplamente utilizado pela maioria dos fabricantes de soluções de telefonia IP, principalmente por ainda se encontrar em discursão no IETF (https://tools.ietf.org/html/rfc3951) atualmente mantido no core SIP apenas da fabricante CISCO e suportado por alguns fabricantes de endpoints, em contra partida protocolo Opus é amplamente utilizado e adotado pelos principais fabricantes de mercado, desta forma e de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, sem prejuízo aos recursos solicitados, entendemos que equipamentos com suporte aos protocolos iLBC ou Opus, desde que amplamente suportados por todos os elementos da solução ofertada, atendem aos requisitos deste item.

    Referente aos Codecs G.729, G.729a, G.729ab e G.729b, de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, sem prejuízo aos recursos solicitados, entendemos que equipamentos com suporte aos protocolos G.729 ou G.729a ou G.729b ou G.729ab, desde que amplamente suportados por todos os elementos da solução ofertada, atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. A solução deve obrigatoriamente atender ao que está definido no TR. Características extras poderão ser suportadas, mas não são obrigatórias.

     

    16° PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

    Referente ao item:

    3.8.3.8. Deve possuir 2 portas Gigabit Ethernet 10/100/1000 com detecção automática e interface RJ45;

    Tendo em vista que as portas requisitadas nos gateways de voz destinam-se exclusivamente a prover recursos de trafego de voz, entendermos que de modo a permitir a ampla participação e evitar a mitigação não razoável do universo de fornecedores, conforme previsto na Lei 8666, sem prejuízo aos recursos solicitados, equipamentos com 2 portas Ethernet 10/100Mbps atendem aos requisitos deste item.

    Está correto nosso entendimento?

    RESPOSTA: Não está correto o entendimento. Todos os itens do TR devem  ser atendidos integralmente.

     

    Atenciosamente, 

    Ricardo Souza Oliveira

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação

    Pregoeiro: Carlos Cardoso de Moraes

  • Trata-se de pedido de esclarecimentos tempestivo feito pela QUANTUM 13 , por meio do qual a interessada suscita dúvidas sobre:

     

    Questionamento 1

    Referente ao ITEM 3.5 Ponto de Acesso Interno – WLAN (APS) Sub-item 3.5.5.12

    Entendemos que o padrão Wired Equivalent Privacy (WEP) não é recomendado para utilização em redes Wi-Fi corporativas, por possuir diversas vulnerabilidades que permitem um atacante acessar a rede Wi-Fi em minutos utilizando apenas ferramentas de ataque amplamente disponíveis na internet. Deste modo, entendemos que seja permitido o fornecimento de pontos de acesso que não possuam mais suporte ao padrão WEP. Está correto nosso entendimento?

     

    RESPOSTA: Sim, não utilizaremos o padrão WEP.

     

    Questionamento 2

     

    Referente ao ITEM 3.8 Telefonia IP Sub-item 3.8.2 

    Entendemos que a solução de telefonia IP terá Gateways em diversas localidades. Está correto o nosso entendimento? 

    Caso o entendimento esteja correto, favor informar a quantidade de locais que serão atendidos pela solução de telefonia IP e que a quantidade de Gateways seja ampliada para que cada um dos locais tenha ao menos um Gateway próprio, do contrario, as funcionalidades descritas nos itens 3.8.2.243.8.2.263.8.2.383.8.2.124 não poderão ser implementadas em sua plena capacidade.

     

    Resposta: Não está correto o entedimento. Nos sites onde não houver gateway as funcionalidades descritas nos itens 3.8.2.24, 3.8.2.26, 3.8.2.38, 3.8.2.124 poderão ser parcialmente implementadas.

     

    Questionamento 3

     

    Referente ao ITEM 3.8 Telefonia IP Sub-item 3.8.2.62 

    Entendemos que o espaço físico para armazenamento dos arquivos de backup será fornecido pela CONTRATANTE. Está correto o nosso entendimento?

      

    Resposta: Sim.

     

    Questionamento 4

     

    Referente ao ITEM 5.4 Treinamento Sub-item 5.4.2.6

    Entendemos que o treinamento possa ser ministrado por profissional capacitado e portador de certificação do fabricante. Está correto nosso entendimento?

     

    Resposta: Sim.

     

    Questionamento 5

     

    Entendemos que os Itens 3.7.1.16.1, 3.7.1.16.2, 3.7.5.18, 3.7.6, 3.7.6.8, 3.7.7 poderão ser atendidos levando-se em conta um dimensionamento proporcional ao número total de licenças ofertadas. Em função das características da rede ofertada, das aplicações previstas e dos perfis de usuários considerados e considerando-se as boas práticas de projeto, entendemos que o limite mínimo para a implantação das funcionalidades mencionadas deve ser de 5%. Está correto o nosso entendimento?

     

    Resposta: Não está correto o entendimento. Considerar o limite mínimo de implantação de 10%.

     

    Questionamento 6

     

    Referente ao item 3.3.10.2. Entendemos que capacidade máxima de comutação full-duplex deve ser, pelo menos, suficiente para atender na integralidade todas as portas descritas nos itens 3.3.1.1, 3.3.1.2 e 3.3.5.13. Está correto o nosso entendimento?

     

    Resposta: Sim.

     

     Atenciosamente, 

    Ricardo Souza Oliveira

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação

    Pregoeiro: Carlos Cardoso de Moraes

     

  • Trata-se de pedido de esclarecimentos tempestivo feito pela K2 IT LTDA , por meio do qual a interessada suscita dúvidas sobre:
     
    Pergunta: Qual a justificativa técnica e econômica que ampara o agrupamento em único lote dos itens que compõe o objeto do Pregão Presencial nº 25/2020, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, adjudicando-os por preço global, em detrimento do parcelamento do objeto, haja vista sua divisibilidade?
     
    Resposta: Existem algumas motivações para adoção de agregar a aquisição das soluções em um único lote:
    1- Aumento da efetividade na implantação, gerenciamento e manutenção dos ativos de rede, ou seja, os switches de acesso, core, controladoras de wifi, sistemas de gerenciamento de rede e os equipamentos e software componentes da telefonia VoIP por um fabricante que agregue todas as tecnologias e tendo em vista a convergência de todas as soluções elencadas.
     
    2 - A administração de vários fornecedores com tecnologias produzem questões de compatibilidade técnica e irão prorrogar o prazo de implantação, podendo ocorrer situações em que as tecnologias não se falem adequadamente e possuam comportamento que impeça o correto funcionamento;
     
    3 - A equipe técnica é reduzida e será mais adequado acelerar o treinamento e absorção dos conhecimentos necessários para operação dos sistemas, tendo em vista a unificação das linguagens embarcadas nos equipamentos e software das soluções.
     
    4 - A aquisição em único lote também trará benefício financeiro que é altamente providencial para a administração pública e incorre em economicidade da aquisição dos itens componentes do Termo de Referência.
     

    Atenciosamente,

    Ricardo Souza Oliveira 

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação 

    Pregoeiro: Carlos Cardoso de Moraes

 
TOPO

PALÁCIO TIRADENTES

Rua Primeiro de Março, s/n - Praça XV - Rio de Janeiro
CEP 20010-090    Telefone +55 (21) 2588-1000    Fax +55 (21) 2588-1516