Aguarde, carregando

Pregão

  • PREGÃO PRESENCIAL No :20/2019
  • Processo: 20115/2019
  • Dia: 11/12/2019
  • Horário: 10:00h
  • Objeto: Contratação de serviços para instalação de Rede de Cabeamento Estruturado (RCE) na nova sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, o Edifício Lucio Costa, compreendendo: fornecimento dos materiais, projeto executivo, serviços de instalação, testes, documentação e garantia de funcionalidade.
  • Local: Rua da Alfândega 08, 7º andar - Auditório do Prédio Engenheiro Leonel de Moura Brizola
  • Pregoeiro: Lucio Andre Pinto Ferraz
  • Valor Estimado (R$): 6.684.494,52 (SEIS MILHÕES E SEISCENTOS E OITENTA E QUATRO MIL E QUATROCENTOS E NOVENTA E QUATRO REAIS E CINQÜENTA E DOIS CENTAVOS)
  • Trata-se de resposta aos questionamentos da empresa XXXXXXXX, referente ao pregão presencial 20/2019, a ser realizado no dia 11 de dezembro de 2019.

     

    1ª Dúvida – Nos itens 2.6.3.20 e 2.6.3.21 são solicitados quadros do tipo PTTA . Tal característica se faz necessária? Em vista que os valores descritos na planilha orçamentária da página 154 estão incondizentes com os praticados no mercado; Outro fato é que não existem quadros do tipo PTTA para apenas 03 disjuntores;

    Os quadros elétricos são quadros especificados para uso em data center e Tcom, logo essa característica se faz necessária. Já o preço base tem origem na tabela EMOP.

    Os quadros devem comportar no mínimo 03 disjuntores. Portanto, pode ter dimensionamento para mais disjuntores ou serem personalizados, ficando a critério da empresa.

     

    2ª Dúvida – Nos itens 2.6.3.20 e 2.6.3.21, é solicitado o uso de plugins unipolares nos quadros do tipo PTTA. Tal característica diverge da especificação dos itens 2.6.3.22/2.6.3.23, pois os disjuntores teriam que ser diferentes para atender tal especificação. Diante deste fato, podemos desconsiderar o uso dos plugins e utilizar disjuntores termomagnéticos comuns?

    Com relação a ambiguidade encontrada entre os itens 2.6.3.20 e 2.6.3.21 com os itens 2.6.3.22 e 2.6.3.22, deverão considerar o uso de disjuntores termomagnéticos plugins.

     

     

     

    Atenciosamente,

     

     

    Ricardo Souza Oliveira (201.795-2)

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação

  • Trata-se de Retificação de resposta já prestada. ao pregão presencial 20/2019, a ser realizado no dia 11 de dezembro de 2019.

    8 – Questionamento

    2.6.2.3.5 Deverá ser em aço de 1,5 mm

                    PERGUNTA: Entendemos que esse item contradiz 2.6.2.3.2 e o item 2.6.2.3.3, no quesito termoplástico. Deve ser considerado nesse formato?

                    Resposta: O patch panel deve ser metálico para considerar blindagem e vinculação elétrica.

     

    9 – Questionamento

    2.6.2.4.4              O acessório deve ser confeccionado em cabo par trançado F/UTP, 4 pares, composto por condutores de cobre flexível, multifilar, isolamento em poliolefina, com blindagem helicoidal em fita metalizada e capa externa em PVC não propagante a chama, conectorizados nas duas extremidades à RJ-45 macho Categoria 6A com blindagem externa envolvendo o corpo do mesmo.

                    PERGUNTA: O item meciona uma fita no par e uma blindagem externa. O que caracteriza o Cabo de manobra (patch cord) deve ser um cabo S/FTP. Está correto o entendimento?

                    Resposta: Correto o entendimento. Alterar o patch cord F/UTP para S/FTP.

     

     

    1. No EDITAL supracitado, o item 2.6.3.17 “A CONTRATADA deve anexar em sua proposta técnica, manuais, folhetos, especificações técnicas do fabricante, ou qualquer outro tipo de documento técnico, que efetivamente prove característica aqui solicitada. Este material deve estar devidamente classificado, apresentar marca, modelo, com as informações técnicas pertinentes;”

     

    Assim perguntamos, está correto nosso entendimento de que somente os itens (produtos) de conectividade e acomodação dos dispositivos de rede (cabos, patch panels, tomadas, patch cords, distribuidores ópticos e cordões ópticos) deverão ser apresentados?

     

    Resposta: Prejudicado. A questão já esclarecida em questionamento anterior.

     

    1. No EDITAL supracitado, o item 5.1.3.1 “Para fins de comprovação da qualificação técnica, a empresa LICITANTE deverá apresentar pelo menos dois atestados de fornecimento de cabeamento estruturado CAT 6 ou CAT 6A. O atestado deverá ser emitido por empresa de direito público ou privado, atestando que a LICITANTE foi responsável pelo fornecimento e implementação da solução, em projetos compostos por, no mínimo 1000 (mil) pontos de cabeamento de par metálico. É expressamente vedada a utilização de atestados múltiplos quantidades inferiores à solicitada de cabos/pontos com intuito de soma dos valores;”

     

    Assim perguntamos, está correto nosso entendimento de que UM atestado com mais de 2.000 (dois mil) pontos será aceito?

     

    Resposta: Esclareço que a fase de habilitação é regida pelo item 8.3 do edital, onde se dispôs sobre a capacidade técnica nos seguintes termos:

     

    “III. qualificação técnica: a.    uma declaração concedida por pessoa jurídica de direito público ou privado, atestando que a licitante executou serviços semelhantes aos do objeto desta licitação, vedadas exigências de quantidades ou prazos.”

     

                       Assim sendo, aceitar-se-á o atestado com mais de 2.000 pontos, desde que observados os demais requisitos.

     

    1. No EDITAL supracitado o item 5.1.5 “Caso não seja a proprietária da Solução indicada em sua proposta, a LICITANTE deverá apresentar Carta / Declaração do Fabricante da solução, com referência a este certame, comprovando que a empresa faz parte da lista de Representantes Credenciados a fornecer a solução para a ALERJ.”

     

    Assim perguntamos, essa carta deverá ser apresentada na fase de habilitação ou assinatura do contrato?

     

    Resposta: Com base nos termos da resposta anterior, esclareço que a documentação indicada diz respeito à fase de execução do contrato.

     

    1. No EDITAL supracitado o item 7.2. “A proposta de preços deverá ser apresentada em uma via, sem emendas, rasuras ou entrelinhas, assinadas na última folha e rubricadas nas demais.” e o item 7.3. “O preço deverá ser expresso em algarismos e por extenso. O preço deverá ser o total, não se admitindo quaisquer acréscimos e nele deverão estar computados todos os ônus, direitos e obrigações vinculadas à legislação trabalhista, previdenciária, fiscal e comercial.”

     

    Assim perguntamos, está correto nosso entendimento que a proposta deverá ser apresentada como o ANEXO VI - PROPOSTA PADRONIZADA? Não sendo necessário apresentar as tabelas 11 até 19.

     

    Resposta: Sim.

    1. A qualificação técnica é definida pelo item 8 do Edital e item 5 do Anexo I Termo de Referência. O item 8 estabelece a apresentação de no mínimo “uma declaração/atestado”, porém o item 5 do TR, exige duas declarações/atestados, além de detalhar as parcelas de maior relevância.

     

    Entendo que será habilitada a licitante que apresentar 1 (um) atestado/declaração de capacidade técnica, comprovando o fornecimento de 1000 (mil) pontos de rede cat6 ou superior, bem como 1 (um) atestado/declaração de capacidade técnica, comprovando o fornecimento de 2000 (dois) mil metros de cabeamento óptico.

    Está correto nosso entendimento?

     

    Vale destacar que as parcelas de maior relevância são adequadas e visam proteger a contratante, porém a exigência de 2 (dois) atestados por segmento é restritiva e contrária a Lei de licitações. A exigência de apresentação de dois atestados de capacidade técnica é contrária à jurisprudência do TCU, que considera irregular o estabelecimento de número mínimo de atestados para fins de habilitação, a exemplo dos Acórdão 1.341/2006, 2.143/2007, 1.557/2009, 534/2011, 1.695/2011, 737/2012 e 1.052/2012

     

    Resposta: Esclareço que a fase de habilitação é regida, tão-somente, pelo item 8.3 do edital, onde se dispôs sobre a capacidade técnica nos seguintes termos:

     

    “III. qualificação técnica: a.    uma declaração concedida por pessoa jurídica de direito público ou privado, atestando que a licitante executou serviços semelhantes aos do objeto desta licitação, vedadas exigências de quantidades ou prazos.”

     

     

     

    1.  CARTA DO FABRICANTE

    É solicitado:

    “5.1.5  Caso não seja a proprietária da Solução indicada em sua proposta, a LICITANTE deverá apresentar Carta / Declaração do Fabricante da solução, com referência a este certame, comprovando que a empresa faz parte da lista de Representantes Credenciados a fornecer a solução para a ALERJ.”

    Entendemos que a carta deverá ser apresentada somente pelo licitante contratado. Sendo uma exigência para a assinatura do mesmo, assim, não restringindo a participação de empresas altamente capacitadas. Nosso entendimento está correto?

    Resposta: Sim

    1. No item 11 (Página 07) é mencionada a cláusula referente a garantia de execução contratual. Podemos considerar que tal garantia pode ser feita através de seguro garantia?

     

    Resposta: Sim

     

    1. Referente ao faturamento de todos os itens deste edital, no nosso entendimento, 100% dos itens serão faturados através de “Nota fiscal de Serviços”; Nossa interpretação está correto?

     

    Resposta: Sim

     

    1. No item 8.2 (SICAF), o edital diz que será dispensado a apresentação dos itens arrolados nº 8.3. Diante deste fato, não será necessário a apresentação de nenhum atestado de capacidade técnica?

     

    Resposta: Sim, na hipótese ventilada, o licitante será habilitado apenas com base no SICAF.

     

     

    LÚCIO FERRAZ

    mat. nº. 201.614-5

     

  • Trata-se de resposta aos questionamentos da empresa XXXXXXXXXXX, referente ao pregão presencial 20/2019, a ser realizado no dia 11 de dezembro de 2019.

    1 – Quais são objetivamente os materiais/produtos/acessórios que necessitam apresentação de catálogo? No edital há informação dupla, onde transcrevemos abaixo:

    2.6.3.12                Todas as especificações técnicas e lista de acessórios deverão ser comprovados com catálogos entregues juntamente com a proposta comercial;

    2.6.3.13                Todos os materiais necessários à execução dos serviços serão fornecidos pela empresa CONTRATADA, sendo obrigatória a apresentação juntamente com a proposta de preço, a descrição do nome do fabricante, a marca e o modelo, para cada um dos itens a seguir especificados. Todos os materiais devem ser fabricados de acordo com as especificações e regulamentações informadas nesse termo de referência;

    2.6.3.16                A proposta técnica deverá possuir todos os catálogos de todos os produtos propostos para atendimento deste projeto;

    Resposta:

    Cabos metálicos, Cabos óticos, Conectores, Patch Cords, Patch Panels, Racks, Distribuidores Óticos, Cordões Óticos, Extensões Óticas, Quadros de Distribuição e Disjuntores.

    2 – Quais os produtos devem apresentar certificação/homologação da ANATEL?

    Resposta:

    Cabos metálicos, Cabos óticos, Conectores, Patch Cords, Patch Panels, Distribuidores Óticos, Cordões Óticos, Extensões Óticas.

    3 – Qual a justificativa para a execução de reparo de piso em taco? De que forma a ALERJ irá remunerar a execução desse serviço e qual a quantidade prevista?

    Resposta:

    Vimos formalmente retificá-lo no sentido de deixar claro que tal exigência se refere apenas aos locais onde houver dano causado pela contratada. Isto é, “A CONTRATADA executará o reparo de piso em taco nos locais onde houver dano causado pela própria empresa”.

     

    Dessa forma, não há o que se falar sobre quantitativos e forma de remuneração, uma vez que não há previsão orçamentária neste sentido, tratando-se apenas de uma obrigação da contratada caso venha a danificar o piso existente.

     

    Salientamos que o item 2.1 da planilha orçamentária prevê a proteção de pisos com papelão, justamente para evitar a ocorrência de danos.

     

    4 – Observamos durante a leitura do edital (que foi baixado via sítio da ALERJ no dia 03-12-2019 às 18:15 horário de Brasília) que no item 2.6.3.1.14 existe uma informação “peculiar” dizendo o mínimo. “TODOS OS ITENS ACIMA DA FO ATENDEMOS”. Quem atende? Algum fornecedor? Qual o objetivo de constar esse texto no edital?

    Resposta: Desconsiderar o item 2.6.3.1.14.

    Atenciosamente,

     

    Ricardo Souza Oliveira (201.795-2)

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação

     

  • Trata-se de resposta aos questionamentos da empresa XXXXXXXXXXX, referente ao pregão presencial 20/2019, a ser realizado no dia 11 de dezembro de 2019.

     

    1 – A sigla “LS0H” (Low Smoke Zero Halogeno), utilizada por alguns fabricantes, também é utilizada para identificação de cabos com capa externa com baixo nivel de emissão de fumaça e livre de halogênios, sendo assim, fabricantes que utilizam a sigla “LS0H” deverão ser aceitos, esta correto nosso entendimento?

                    Resposta: Sim

    2 – Como deve ser feita essa comprovação?

                    Resposta: A comprovação pode ser mediante indicação de link da especificação do produto no site do Fabricante.

    3 – A norma para categoria 6A define frequencias até 500MHz. Devemos considerar que 750MHz, deve ser atendido obrigatoriamente e comprovado por catalogo do fabricante?

                    Resposta: Não. Será aceita a frequência de 500 MHz.

    4 – Devido a utilização de Racks com organizadores do tipo vertical, podemos considerar a utilização de Patch Panels do tipo Angular, visando obter um melhor aproveitamento de espaços nos racks e melhor organização dos patch cords?

                    Resposta: No Data Center, não é o adequado, pois temos questão de pouco espaço em frente aos racks. Quanto às Salas de TCOM, pode ser usado o angulado.

    5 – Entendemos todos os itens que compõem a solução de cabeamento Categoria 6A deverá ser Metalica de Blindada, incluindo também a tomada, esta correto o entendimento?

                    Resposta: Sim.

    6 – O item menciona uma fita no par e uma blindagem externa. O que caracteriza que o Cabo de manobra(patch cord) deve ser um cabo S/FTP. Esta correto o entendimento?

                    Resposta: O Cabo é F/UTP. Desconsiderar a expressão “com blindagem externa envolvendo o corpo do mesmo”.

    7 – Essa caracteristica refere-se a um determinado fabricante, podemos considerar o item composto por bandeja única que atenda a quantidade de fusões a serem realizadas?

                    Resposta: Sim.

    8 – Essa caracteristica refere-se a um determinado fabricante, podemos considerar o item composto por Extensão óptica conectorizada 1 fibra(Pig Tail), que atenda a quantidade de fusões a serem realizadas?

                    Resposta: Sim.

     

    Atenciosamente,

     

    Ricardo Souza Oliveira (201.795-2)

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação

     

  • Trata-se de resposta aos questionamentos da empresa XXXXXXXXXXXX, referente ao pregão presencial 20/2019, a ser realizado no dia 11 de dezembro de 2019.

    1. Questionamento

    2.6.1 lançamento de metro linear de cabo de rede F/UTP CAT 6A LSZH (ANSI/TIA 568.0-D)

                    PERGUNTA: Alguns países e fabricantes identificam o cabo como sendo “LS0H”. Entendemos ser o mesmo produto correto?

                    Resposta: Sim.

     

    2 – Questionamento

                    2.6.1-2.1 PATCH CORD CAT. 6A, F/UTP, LSZH, 2,5m

                    PERGUNTA: Para uso em racks e gabinetes um produto de melhor proteção como patch cord com proteção S/FTP é mais recomendado devido proteção. Esse pode ser oferecido?

                    Resposta: Sim.

     

    3 – Questionamento

                    2.6.2.1.4 Deverá cumprir com os requisitos quanto ao percentual máximo de elementos na composição do produto, que não agridam ao meio ambiente conforme a diretiva RoHS.

                    PERGUNTA: Como deve ser essa comprovação?

                    Resposta: A comprovação pode ser mediante indicação de link da especificação do produto no site do Fabricante.

     

    4 – Questionamento

    2.6.2.1.13 Deverá suportar as características elétricas em transmissões de alta velocidade com valores típicos de atenuação (dB/100 m), NEXT (dB), PSNEXT (dB), ACRF (dB), PSACRF (dB), RL (dB), PSANEXT (dB) e PSAACRF (dB) para frequências de até 750MHz.

                    PERGUNTA: A norma para categoria 6A define frequências até 500 MHz. Esse item mencionado 750 MHZ deve ser atendido obrigatoriamente?

                    Resposta: Não. Será aceita a frequência de 500 MHz.

    5 – Questionamento

                    2.6.2.3.8 Patch Panel do tipo Descarregado;

                    PERGUNTA: Tendo em vista que nos itens 2.6.2.7;2.6.28;2.6.2.9;2.6.2.10 é mencionado que os racks devem ter organizadores verticais e tendo em vista uma melhor organização e acomodações de cabos dentro dos racks, os patch panels podem ser oferecidos opcionalmente do tipo angulado?

                    Resposta: No Data Center, não é o adequado, pois temos questão de pouco espaço em frente aos racks. Quanto às Salas de TCOM, pode ser usado o angulado.

    6 – Questionamento

                    2.6.2.2.4 Deverá ter corpo em material termoplástico de alto impacto não propagante a chama que atenda a norma UL 94 V-0 (flamabilidade);

                    PERGUNTA: Entendemos que por ser cabo blindado em Permanente link, a tomada também deve ser blindada (metálica) já satisfazendo o item de alto impacto e não propagante a chama. Correto o entendimento?

                    Resposta: Sim.

     

    7 – Questionamento

    2.6.2.2.7 Deverá permitir a conectorização do a 90o ou 180ocom o mesmo part number.

                    PERGUNTA: Entendemos que a conectorização, atendendo ao raio de curvatura, não deve ser a 90º ou 180º, sim a saída do cabo na montagem de uma caixa com saída a 90o ou 180o. Correto o entendimento?

                    Resposta: Sim.

     

    8 – Questionamento

    2.6.2.3.5 Deverá ser em aço de 1,5 mm

                    PERGUNTA: Entendemos que esse item contradiz 2.6.2.3.2 e o item 2.6.2.3.3, no quesito termoplástico. Deve ser considerado nesse formato?

                    Resposta: Desconsiderar o item 2.6.2.3.5.

     

    9 – Questionamento

    2.6.2.4.4              O acessório deve ser confeccionado em cabo par trançado F/UTP, 4 pares, composto por condutores de cobre flexível, multifilar, isolamento em poliolefina, com blindagem helicoidal em fita metalizada e capa externa em PVC não propagante a chama, conectorizados nas duas extremidades à RJ-45 macho Categoria 6A com blindagem externa envolvendo o corpo do mesmo.

                    PERGUNTA: O item meciona uma fita no par e uma blindagem externa. O que caracteriza o Cabo de manobra (patch cord) deve ser um cabo S/FTP. Está correto o entendimento?

                    Resposta: O Cabo é F/UTP. Desconsiderar a expressão “com blindagem externa envolvendo o corpo do mesmo”.

     

    10 – Questionamento

    2.6.2.4.5              Estes conectores (RJ-45 macho), devem atender às especificações contidas na norma ANSI/TIA/EIA- 568-C.2 Categoria 6;

                    PERGUNTA: Está correto a informação de que o plug (conector macho) deve ser categoria 6?

                    Resposta: O correto é 6A.

     

    11 – Questionamento

    2.6.3.8.2              Deverá possuir compartimento de emenda e conexão, composto por 4 bandejas deslizantes com acesso frontal. Em cada bandeja deslizante devem ser instaladas as bandejas de fusão em quantidade adequada para as fusões a serem realizadas;

                    PERGUNTA: Tendo em vista facilidade de manutenção para a ALERJ e sendo esse item único, poderá ser fornecido com apenas uma bandeja ao invés de 4?

                    Resposta: Sim. Desde que comporte, no mínimo, 144 fibras.

     

    12 – Questionamento

    2.6.3.8.6              Possibilita terminação direta (conectorização em campo ou cabos pré-conectorizados) ou fusão, utilizando um mesmo módulo básico. Permite que os DIOs sejam montados uns sobre os outros para atendimento aos cabos de maior capacidade permitindo manobras em sistemas de alta densidade de fibras com perspectiva de expansão e necessidade de escalabilidade;

                    PERGUNTA: Como esse item trata de um DIO de 4U’s, entendemos que se refere a montagem de bandeja para suporte a fusão de cabos separados. Está correto o entendimento?

                    Resposta: Sim.

     

    13 – Questionamento

    2.6.3.5  Extensão Óptica Conectorizada com 2 fibras

                    PERGUNTA: Entendemos que esse item se trata de pigtail para fusão ótica e terminação de portas TX e RX em DIOs. Esse item pode ser fornecido individualizado para melhor manutenção futura pela ALERJ?

                    Resposta: Sim.

     

     

    Atenciosamente,

    Ricardo Souza Oliveira (201.795-2)

    Divisão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação

     

  •  

                 Esclareço que o link para acesso aos documentos disponibilizados deve ser precedido de http://, tal como descrito abaixo:

     

     

    Em 04/12/2019.

    LÚCIO FERRAZ

    mat. nº. 201.614-5

     

  • Comunico a realização da próxima visita técnica, cuja participação estará franqueada aos interessados, sem prejuízo da possibilidade de agendamento de uma outra data com o servidor Ricardo Souza (tel. 21 – 2588-8461).

    • próxima visita :05/12, às 14:30 h, acesso pela Rua México, nº. 125, mediante identificação na Portaria.  

    Em 04/12/2019.

    LÚCIO FERRAZ

    mat. nº. 201.614-5

     

     

    Segue o link (encurtador.com.br/ekAY2) para acesso aos croquis “as built” com as instalações de infraestrutura seca (bandejas, calhas, tubulações e congêneres). Saliento, contudo, que eventuais divergências entre as informações contidas nos documentos anteriormente disponibilizados (desenhos técnicos) e os que ora se disponibiliza (croquis “as built’’), prevalecerá o conteúdo dos desenhos técnicos

    Em 04/12/2019.

    LÚCIO FERRAZ

    mat. nº. 201.614-5

     

     

     

     

  •  

                 Comunico que a visita técnica, facultativa, pode ser agendada com o servidor Ricardo Souza, das 10:00 às 17:00 h, pelo telefone (21) 2588-8461.

     

    CEP, 03 de dezembro de 2019.

     

     

    LÚCIO FERRAZ

    PREGOEIRO

    mat. nº. 201.614-5

     

  • No link abaixo, os interessados poderão acessar os desenhos técnicos relacionados ao pregão presencial nº. 20/19.

    encurtador.com.br/jmqA3

    Atenciosamente.

    LÚCIO FERRAZ

    mat. nº. 201.614-5

 
TOPO

PALÁCIO TIRADENTES

Rua Primeiro de Março, s/n - Praça XV - Rio de Janeiro
CEP 20010-090    Telefone +55 (21) 2588-1000    Fax +55 (21) 2588-1516